A proteção de dados é um investimento que vem ganhando cada vez mais destaque dentro das empresas, devido, principalmente, à Lei Geral de Proteção de Dados, que entrou em vigência em 18 de setembro de 2020.

Para garantir a segurança dos dados que estão sob os cuidados da sua empresa e dos seus colaboradores, é fundamental entender como a proteção de dados pode ser aplicada ao seu negócio.

Com as inovações digitais em ascensão, o volume de informações em circulação aumenta e surge também uma grande preocupação: o armazenamento seguro de dados.

Crimes cibernéticos que resultam no vazamento de dados estão cada vez mais frequentes, sendo o Brasil o quarto país que mais sofre esse ataque. Por isso, investir em cibersegurança se tornou indispensável.

Abaixo, conheça os principais motivos (e ganhos) para investir na proteção das informações da sua organização e clientes, além de entender a importância e os riscos de não se preocupar com esses aspectos.

9 motivos para investir na proteção de dados

Para ajudá-lo a entender melhor a importância do seu investimento, listamos os principais motivos para você apostar na proteção de dados da sua empresa.

Proteção de informações sigilosas da organização

O seu investimento em proteção de dados converge na proteção, principalmente, das informações sigilosas ou críticas para o funcionamento da empresa.

A proteção surge do controle eficiente em uma gestão bem-feita dos ativos tecnológicos existentes sob os cuidados da sua empresa.

Uma empresa de tecnologia, por exemplo, não pode se dar ao luxo de “permitir” que seus códigos sejam copiados por hackers ou até concorrentes

Exemplos de informações confidenciais incluem:

  • A situação financeira empresa;
  • Lista de clientes e informações de preços;
  • Planejamento estratégico;
  • Códigos de tecnologias;
  • Planos de marketing;
  • Pesquisas em inovações;
  • Informações confidenciais de parceiros e/ou fornecedores.

Prevenção contra o vazamento de dados dos clientes

Se a sua empresa conta com um extenso cadastro de clientes no banco de dados da organização é preciso garantir que todos esses dados estejam protegidos, evitando o vazamento das informações dos seus clientes e deixando a empresa em conformidade com a LGPD.

Recentemente, o banco PAN confirmou que houve vazamento de dados dos seus clientes. Segundo a instituição financeira, dados cadastrais, de limite e saldo devedor tiveram cópias não autorizadas feitas.

A empresa não divulgou quantos clientes foram expostos, mas a instituição já conta com 17 milhões de clientes ativos. Não é pouca coisa, né?

Como o caso é recente, ainda não se sabe o prejuízo financeiro que causou à organização, mas sabemos que esse tipo de ataque impacta diretamente a imagem e reputação da empresa.

Prevenção contra o sequestro de dados

O sequestro de dados, também conhecido como ataque ransomware,  é um crime cibernético comum no meio corporativo e visa o recebimento de resgate em dinheiro.

Basicamente, esse ataque funciona da seguinte forma: o hacker invasor tem acesso aos dispositivos da sua empresa e faz cópias deles na intenção de chantagear a empresa para uma “devolução”.

Imagine o transtorno caso sua empresa passe por um sequestro de dados. Será uma dor de cabeça enorme para os seus negócios, interferindo nos seus gastos e imagem de marca.

Até mesmo seus arquivos criptografados podem ser copiados e, na sequência, os infratores responsáveis cobram valores altíssimos para devolverem os dados que estavam no sistema.

Caso o pagamento não seja realizado, você corre um grande risco de ficar sem as informações sequestradas ou de ter todo um banco de dados vazado.

Isso sem contar a possibilidade de que os arquivos nem mesmo sejam deletados, causando ainda um vazamento futuro de informações cruciais para o seu negócio.

Para piorar o cenário, a moeda de troca usada para esses casos (bitcoin) é muito difícil de ser rastreada, dificultando o combate ao sequestro de dados.

Capacitação da sua equipe de TI em cibersegurança

Quando uma empresa não investe em segurança cibernética, cai sobre os profissionais de TI o dever de gerenciar e monitorar manualmente cada detalhe da cibersegurança.

O processo manual, além de cansativo, tem riscos de gerar erros humanos, que podem ser difíceis de se identificar. Por isso, capacitar sua equipe para que a realizem os processos de maneira automatizada pode ser uma boa opção.

A empresa investe em capacitação e sistemas de cyber security e a equipe pode trabalhar com foco em inovação e otimização dos processos.

Além disso, é necessário menos profissionais de TI para realizar um mesmo trabalho, o que, consequentemente, gera uma redução de custos para a empresa.

Identificação de vulnerabilidades

Mesmo com grandes investimentos em proteção de dados, é impossível garantir um sistema 100% blindado.

Porém, o sucesso da sua empresa está na capacidade de reagir quando uma vulnerabilidade é identificada, ou seja, uma boa gestão de vulnerabilidades

O que ocorre em muitos casos é que a organização não fica sabendo do ataque até que ocorra um vazamento das informações ou seja solicitado um resgate para recuperação de acesso.

Um sistema bem protegido e com processos de monitoramento e gerenciamento bem definidos garantem alertas imediatos quando há uma brecha de segurança que possa causar problemas em dados importantes para o negócio.

Com esse processo, a equipe de TI pode identificar o problema e tomar ações para remediar e evitar o pior.

E, tratando-se de proteção de dados, ter confiabilidade significa estar preparado para reagir a qualquer momento, principalmente de maneira preventiva.

Garantia do exercício das atividades

Além dos prejuízos indiretos que podem surgir como consequência do comprometimento de dados, um dos maiores riscos para uma empresa ao não investir em cibersegurança é ter o exercício de suas atividades parcial ou totalmente proibidas.

Essa é uma das sanções que uma empresa pode sofrer ao estar em desconformidade com a Lei Geral de Proteção de Dados (Capítulo VIII, Artigo 52, parágrafo XII).

Além disso, também podem ser aplicadas punições no âmbito administrativo e admoestativo, sem contar as restrições de atividade.

Essas, por sua vez, podem ser tanto a proibição do exercício da empresa como advertências e multas, a depender do tratamento do seu negócio com dados pessoais.

Abaixo, falaremos mais sobre a LGDP e a importância de se manter em conformidade com ela.

Preservação da imagem e da reputação da marca

Quando falamos em proteção de dados, estamos citando dois tipos de dados diferentes:

  • Os dados da empresa, que são em sua maioria sigilosos, como relatórios financeiros e segredos da sua produção;
  • As informações confidenciais dos clientes, como dados pessoais e sensíveis, senhas, endereços, CPF, etc.

O impacto de um vazamento exigirá da sua empresa um grande investimento em marketing e relações-públicas para reverter uma imagem negativa.

Isso sem contar nos custos para reparar os prejuízos dos ataques que, segundo o último levantamento da IBM, chega a cerca de 4,24 milhões de dólares gastos por empresas brasileiras.

No início deste ano, as Lojas Americanas chegaram a perder um total de R$ 923 milhões em vendas devido a um ataque cibernético sofrido no dia 21 de fevereiro de 2022.

Portanto, evitar que a imagem da empresa seja comprometida é essencial para o sucesso da organização terceirizada.

Combate de ameaças internas

A ausência de uma política de proteção de dados influencia em problemas internos, como envio incorreto de e-mails, falta de critérios no uso de senhas dos usuários, compartilhamento de documentos com pessoas não autorizadas, entre outros.

Esses são fatores que podem contribuir tanto para a perda de dados existentes sob os cuidados da sua empresa quanto para o seu relacionamento com os clientes.

É essencial que sua equipe saiba identificar uma página de phishing para não cair nesse golpe e acabar divulgando informações da organização. Não deixe de treinar a equipe com simulações e testes.

Adequação à LGPD

Outro ponto que não pode ser esquecido é a Lei Geral de Proteção de Dados, que estabelece diretrizes obrigatórias no cuidado com a coleta, uso e armazenamento de dados dos seus clientes e usuários.

Dessa forma, questões como vazamento, uso indevido e comercialização de dados podem prejudicar o seu negócio, gerando multas, sanções administrativas e até proibição parcial ou total das atividades da organização.

Apesar de já estar em vigor há quase dois anos, muitas empresas ainda não estão em conformidade com a lei e continuam sofrendo com punições em decorrência do mau uso dessas informações.

A lei, inclusive, define quais são esses dados e como eles devem ser tratados tanto no âmbito digital quanto físico.

A LGPD foi sancionada com o objetivo de aumentar a segurança e privacidade das pessoas no que diz respeito aos seus dados pessoais e sensíveis, evitando que ocorram cenários de perda, vazamento e compartilhamento não autorizado dessas informações.

Para conseguir se adequar às normas da LGPD, sua empresa precisa investir em segurança e proteção de dados.

Isso inclui desde a criação de um programa de segurança e privacidade que ande em conformidade com a lei, até o investimento financeiro, tanto em equipe de TI interna quanto em uma plataforma de Cyber Security, como a EcoTrust.

Conheça a EcoTrust!

Muitas vezes, entre tantas demandas, a proteção e segurança dos dados da sua empresa e clientes acabam não recebendo a atenção e acompanhamento necessários.

Ou seja, sua empresa não será pega de surpresa com um ataque cibernético, mas ao menor sinal de “brechas” ou mau uso de dados, será possível agir combatendo ameaças e gerindo os riscos digitais.

A EcoTrust, plataforma de Cyber Security da Eco IT, é uma solução que pode te ajudar nessa tarefa.

Além de garantir a proteção dos dados da sua empresa, a plataforma também oferece a gestão de vulnerabilidades para que seu negócio não seja exposto a riscos desnecessariamente.

Para isso, você pode contar com dashboards que oferecem visão 360° do seu negócio, além de poder integrá-la a banco de dados federados de vulnerabilidades e gerar relatórios de segurança com visão de negócio.

Hesitar em investir na proteção de dados não é uma maneira inteligente para manter a sua empresa blindada dos diversos crimes cibernéticos que crescem diariamente no meio empresarial brasileiro.

Agora que você sabe porque deve investir na proteção de dados para sua empresa e como a Eco IT pode auxiliar nesse processo, acesse nosso site e conheça mais sobre a EcoTrust. Faça uma demonstração gratuita e veja como a solução funciona na prática, além de conhecer as funcionalidades disponíveis para nossos clientes, como os relatórios executivos de segurança, a automação para resposta a incidentes, entre outros recursos.

You've successfully subscribed to Blog da Eco IT
Welcome back! You've successfully signed in.
Great! You've successfully signed up.
Your link has expired
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.